Descarte irregular de lixo é pauta de conscientização em Gaspar

gaspar

Prefeitura Municipal faz apelo aos moradores

Uma grande quantidade de lixo doméstico em Gaspar na última sexta-feira. Conforme a prefeitura, ribeirões, áreas verdes, terrenos baldios, entre outros, têm sido utilizado como local de despejo indevido de materiais impróprios.

De acordo com a legislação municipal, Lei nº 3.934, o descarte irregular de resíduos volumosos é passível de multa administrativa. O município salientou que descartar materiais inservíveis em áreas públicas é um problema muito sério na cidade, atentando contra a saúde pública e gerando danos ambientais. Além dos despejos feitos em pontos não autorizados, há a questão da falta de sintonia com os horários do serviço de coleta, desrespeitados por muitos residentes.

Também foram registrados casos de descarte de resíduos volumosos em via pública, no Bairro Coloninha, Gaspar Grande e Santa Terezinha. A Prefeitura de Gaspar informa que Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) oferece o serviço de “Ecodescarte”, que proporciona um destino adequado para resíduos sólidos volumosos de madeira, como mobílias.

De acordo com o prefeito Kleber Wan-Dall, essa situação n se trata apenas de uma questão estética, mas de saúde pública. Conforme o prefeito em nota publicada pela Prefeitura de Gaspar, inúmeros locais de descarte irregular que já foram limpos pelo órgão e voltaram a servir de depósito de lixo, alguns deles quase no mesmo dia da ação de despoluição.

Lançado em julho de 2015, o “Ecodescarte” é um programa gratuito que tem por objetivo dar um destino correto a resíduos sólidos volumosos de madeira (mobílias). Os móveis que estiverem em bom estado de conservação devem ser encaminhados para doação. Já os materiais que tiverem que ser descartados, o Samae os destinará a um aterro licenciado de resíduos volumosos e da construção civil para, quando possível, serem reciclados ou reutilizados. Dentre os objetos coletados no programa estão: sofá, colchão, armário, guarda-roupa, mesa e demais mobílias de madeira, inteiras ou desmontadas.

Para solicitar o recolhimento dos objetos, basta entrar em contato com a Gerência de Resíduos Sólidos do Samae. Se um morador presenciar o descarte incorreto de resíduos, pode entrar em contato com o serviço de fiscalização do Meio Ambiente.

Open chat
Fale com a CBN Vale do Itajaí
Olá 👋
Podemos te ajudar?