95.9 FM

Coteminas divulga avanços em reestruturação e a desativação de duas fábricas

Após um período tumultuado marcado por demissões em massa, a Coteminas finalmente quebrou o silêncio sobre a situação. Em comunicado ao mercado no início deste mês, a empresa compartilhou detalhes sobre sua reestruturação financeira e operacional do negócio.

No comunicado de 2 de abril, a Coteminas anunciou a conclusão de uma etapa crucial no processo de reestruturação, incluindo negociações com credores para estender os prazos e reduzir suas dívidas. A venda de ativos não operacionais resultou em uma redução significativa do passivo em R$ 70 milhões. Além disso, a empresa está em processo de auditoria prévia para alienar outro ativo, o que pode resultar em uma redução adicional de R$ 30 milhões.

A empresa também afirmou ter concluído a extensão de uma parte significativa de seus passivos financeiros por cerca de oito anos, com taxas de juros mais baixas e vencimento final em 2033, totalizando aproximadamente R$ 550 milhões em financiamentos.

No entanto, a Coteminas enfrenta desafios com as debêntures emitidas pela Ammo Varejo, ramo responsável pelas lojas das marcas Artex, Santista e MMartan, as quais estão sendo negociadas devido ao não cumprimento de cláusulas contratuais.

A empresa também confirmou a desativação de duas fábricas, embora não tenha revelado suas localizações, acrescentando que os imóveis estão disponíveis para venda ou arrendamento.

A Coteminas justifica suas ações como parte de uma estratégia de otimização do retorno e recuperação da capacidade de geração de caixa, adaptando-se a um ambiente de negócios desafiador pós-pandemia. A empresa menciona a queda na demanda por seus produtos, o aumento nos preços dos insumos e o incremento nas taxas de juros no Brasil e no exterior como fatores que afetaram seus negócios.

OUÇA CBN

Coteminas divulga avanços em reestruturação e a desativação de duas fábricas

Após um período tumultuado marcado por demissões em massa, a Coteminas finalmente quebrou o silêncio sobre a situação. Em comunicado ao mercado no início deste mês, a empresa compartilhou detalhes sobre sua reestruturação financeira e operacional do negócio.

No comunicado de 2 de abril, a Coteminas anunciou a conclusão de uma etapa crucial no processo de reestruturação, incluindo negociações com credores para estender os prazos e reduzir suas dívidas. A venda de ativos não operacionais resultou em uma redução significativa do passivo em R$ 70 milhões. Além disso, a empresa está em processo de auditoria prévia para alienar outro ativo, o que pode resultar em uma redução adicional de R$ 30 milhões.

A empresa também afirmou ter concluído a extensão de uma parte significativa de seus passivos financeiros por cerca de oito anos, com taxas de juros mais baixas e vencimento final em 2033, totalizando aproximadamente R$ 550 milhões em financiamentos.

No entanto, a Coteminas enfrenta desafios com as debêntures emitidas pela Ammo Varejo, ramo responsável pelas lojas das marcas Artex, Santista e MMartan, as quais estão sendo negociadas devido ao não cumprimento de cláusulas contratuais.

A empresa também confirmou a desativação de duas fábricas, embora não tenha revelado suas localizações, acrescentando que os imóveis estão disponíveis para venda ou arrendamento.

A Coteminas justifica suas ações como parte de uma estratégia de otimização do retorno e recuperação da capacidade de geração de caixa, adaptando-se a um ambiente de negócios desafiador pós-pandemia. A empresa menciona a queda na demanda por seus produtos, o aumento nos preços dos insumos e o incremento nas taxas de juros no Brasil e no exterior como fatores que afetaram seus negócios.

OUÇA CBN

Open chat
Fale com a CBN Vale do Itajaí
Olá 👋
Podemos te ajudar?